Estação GospelLutos

A hora do seu descanso

O mineiro de Jacuí se saiu à sua cidade, que é de meados do século XVIII. Ela chegou a pertencer à capitania e ao bispado de São Paulo.

Era dois de junho de 1930 quando ONOFRE DO CARMO RIOS veio à luz da vida, em lar bastante humilde.

Tinha que vencer. Sabia disso. Quis o desafio e, ao inverso de sua terra natal, trocou Minas pelo nosso estado paulista.

O trabalho pesado lhe aguardava no almoxarifado da Usina Hidrelétrica Luiz Carlos Barreto de Carvalho, a usina de Estreito, na vizinha Pedregulho. Para aliviar os esforços e o cansaço da lida diária, foi direcionado para as funções de operador de empilhadeira.

Controlado como ele só, Maria Cândida da Silva, sua esposa, agora com Rios acrescentado ao seu nome de batismo, na expressão antiga, sua companheira de todas as horas e circunstâncias, nunca ousou contrariar o marido sistemático. Essa parceria teria que dar certo e perdurar anos e mais anos e ser desfeita unicamente pelo chamado de um deles à presença do Eterno Pai.

Em seus caprichos, o peso da existência levou Onofre ao AVC (acidente vascular cerebral), com sequelas e restrições graves de mobilidade dos membros inferiores nesses últimos três ou quatro anos. O Mal de Alzheimer não deixou barato e o acometeu também.

Dependente em tudo Onofre se tornou. Sua esposa não lhe faltou com os cuidados e a assistência, mesmo tendo perdido muito de sua saúde para honrar os seus deveres de uma boa mãe de família e serva de Deus.

A bem da verdade, ambos eram da Assembleia de Deus de Franca, do ministério do Prof. Pastor Isaac Vicente Ribeiro. E por quantos e tantos anos!

O irmão e Pr. Valentim Ferraz, nesses tempos difíceis, de dor e de necessidades, jamais deixou que os irmãos Onofre e Maria ficam sem a ceia do Senhor. Todo mês, lá estava o bom pastor!

Adriano, Eurípedes, Jesuína, e Bernadete foram e serão, para todo o sempre, a herança valiosa do Ir. Onofre, que faleceu nesta quarta-feira, após uma semana de internação hospitalar, com a complicação de enfisema pulmonar e agressiva pneumonia, às 12h21.

Seu coração parou. Chegou-lhe a primeira das recompensas dos salvos em Jesus Cristo, o descanso em Deus.

O seu velório será nesta quinta, 11, na sala 10 do ‘São Vicente’, das 08h00 às 16h00, com o sepultamento no Cemitério Jardim das Oliveiras, aqui em Franca.

A amizade e amor do Ir. Onofre e da Irª Maria, e de seus familiares, por nós, nossos também falecidos pais, da Família Cordeiro, e pela irmandade da AD, permanecem vivos, embora a saudade teime em querer ocupar esse lugar.

Deus conforte a cada um nessa hora de luto, em nome de Jesus.

Théo Maia

Diretor da Estação Gospel de Franca

Dr. Theo Maia

Advogado Previdenciarista (OAB-SP 16.220); sócio-administrador da Théo Maia Advogados Associados; jornalista; influenciador social; diretor do Portal Notícias de Franca; bacharel em Teologia da Bíblia; servo do Senhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo