ColunasEstação Gospel

Valores Inegociáveis

Para uns, vivemos a era do prazer pelo prazer, prazerosamente. O que importa é viver tudo o que se pode hoje, ainda hoje.

A perspectiva do amanhã é tragada pelas expectativas do já, pelo glamour do pecado e de suas enganadoras delícias.

E o salário do pecado é a morte.

Quem é que nega e duvida que os tempos são e estão difíceis, quando vemos a fria e tornada normal inversão de valores, a pretexto da liberdade de ideologias e opções identitárias, por exemplo.

Peraí!

De que valores estaríamos a cogitar?

Sendo a Bíblia Sagrada a nossa estrela-guia, nossos princípios e mandamentos estão nela e no mundo, que fixa, aceita e tolera suas regras por conveniências e cínicas posições que têm a necessidade de se autoanunciarem tolerantes.  O Verbo se fez carne.

É pelo Livro Santo que vamos a Jesus, aquela mesma estrela de brilho inigualável que revelou aos reis magos este mesmo Salvador e disse o lugar em que o poderiam encontrar. Pela Palavra, podemos ir a Ele, com todos os nossos erros, decepções, medos, desilusões, descrenças e aterrorizantes dúvidas sobre o que será o nosso amanhã:

“Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”.

(Mt 11:28)

A frouxidão ética, moral e espiritual, admitamos, tem levado à corrupção dos valores defendidos pelo cristianismo. Seria previsível. É uma terrível realidade, como vemos das guerras entre nações, ataques a tribos e aldeias em reservas de nativos por aqui e no exterior, nos países africanos em especial, alimentados pela ganância de posses e de poder e de empoderamentos estritamente passageiros. Somos donos dos nossos corpos. Somos os caras. Logo, logo, dirão que o homem fez o homem!

O sangue de Cristo tem poder!

A igreja não tem o direito de esperar para ver o que de pior pode vir dessa degeneração de gerações, marcadas por autoextermínios, suicídios mesmo, em números alarmantes, pacientes doentes de ansiedade, síndrome de pânico e por enfermidades que comprometem a sua capacidade de relacionamento familiar e social, devido a transtornos de humor, compulsões e por aí vai, em sofrimentos sem fim.

Há valores e regras de vida que não têm preço. Não estão à venda. Os que servem a Cristo sabem que são inegociáveis.

A partir desse fundamento cristocêntrico, vemos essa maravilha de juventude da ASSEMBLEIA DE DEUS DE FRANCA, por sua afervorada congregação da Vila Santa Terezinha, com sede na Rua Rodrigues Duarte, 599, em Franca, a célula de fogo da MOCIDADE GERAÇÃO ELEITA, a patrocinar e a estar fazendo acontecer o congresso VALORES INEGOCIÁVEIS, inspirados no exemplo do profeta Daniel, desde o capítulo primeiro de seu sempiterno livro.

Nesta sexta, 14, tiveram a eloquente pregação do Pastor Luiz Fernando. Foi bênção sobre bênção.

Vem de play neste vídeo, em uma passagem do culto:

Neste sábado e amanhã, 16, o preletor é o requisitado Pastor Albert Ferreira, do Rio de Janeiro. Sua ministração é das mais aguardadas.

Não vá errar o horário: hoje, 15, o congresso começa às 19h00. O encerramento, neste domingo, mais cedo, às 18h00. Acessível em libras, integralmente.

Combinados. Sendo assim, você e a sua família, de qualquer credo religioso, estão convidados para ouvir o que Deus tem a falar ao seu coração, criando e renovando os seus valores inegociáveis em sua alma. Bem orientados e instruídos, podemos viver de maneira correta e conforme aquilo que o Senhor espera de nós.

Abraços ao amando Pastor Eris Venceslau e ao grupo Mocidade Geração Eleita por intermédio da jovem e irmã Marcelly Santos, nossa freelancer da AD Santa Terezinha.

A paz do Senhor, amigos e irmãos!

Dr. Theo Maia

Advogado Previdenciarista (OAB-SP 16.220); sócio-administrador da Théo Maia Advogados Associados; jornalista; influenciador social; diretor do Portal Notícias de Franca; bacharel em Teologia da Bíblia; servo do Senhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo