Local

Fraude em empréstimos consignados e telefonia celular são as principais queixas registradas no Procon de Franca

O órgão de defesa do consumidor Procon de Franca divulgou na última quinta-feira, 4, o balanço dos atendimentos prestados no primeiro semestre deste ano. De janeiro ao final de junho, foram contabilizados 8.284 atendimentos.

A maioria dos procedimentos, segundo Luís Murari, coordenador do Procon/Franca, é de cobranças indevidas, referentes a empréstimos não realizados por aposentados e telefonia celular, que totalizaram 25% de todas as reclamações. “Dentre os mais diversos atendimentos que temos, junto ao Procon, o que nos chama mais atenção são os descontos indevidos, prejudicando aposentados e pensionistas. São descontos feitos por associações, sindicatos e cooperativas que chegam a mais de 35 solicitações por mês. Recomendamos que esses consumidores fiquem atentos, conferindo sempre os seus extratos e, uma vez, verificando o desconto, manter contato com o INSS ou requerer o bloqueio do bem como o cancelamento do desconto”, disse Murari.

      O coordenador do órgão alerta também que golpistas exploram esses grupos mais vulneráveis, geralmente, na faixa etária acima de 60 anos, promovendo contratações fraudulentas. “Por isso, recomendamos que as pessoas não forneçam seus dados a quem não conhecem ou tenham certeza se realmente é o fornecedor que está mantendo contato com ele”, explicou.

      A recomendação é que esse tipo de contratação ocorra presencialmente na instituição financeira. Murari orientou que as pessoas fiquem atentas e estudem a proposta do banco, verifiquem outras alternativas e comparem com outras instituições; exijam o contrato e leiam atentamente antes de fechar o negócio; consultem um especialista, em caso de dúvidas; saibam quais são as regras para o caso de inadimplência; peçam uma cópia do contrato assinado pelo banco e arquivem-na; tenham certeza dos juros cobrados (juro zero não existe!) e exijam que todas as taxas sejam discriminadas. Os serviços de telefonia celular receberam mais 460 reclamações.

      Outras situações muito corriqueiras, segundo Murari, são as compras pela internet, tais como o não recebimento do produto, dentro do prazo e sites piratas. “A quantidade de ítens disponíveis ao consumidor no comércio eletrônico é ilimitada, vestuários, eletrônicos, alimentação e até aquisição de veículos, por isso, as compras pela internet têm sido uma tendência mundial e irreversível. Neste caso, é importante que o consumidor conheça seus direitos antes de efetuar gastos. Além disso, a pessoa precisa se atentar a segurança na hora da compra pela internet como, por exemplo, buscar informações sobre o site, verificando se há reclamações e, ainda, coletando referências com amigos ou familiares; verificar qual o endereço físico do fornecedor e se existe algum telefone ou e-mail para esclarecimento de dúvidas; verificar os procedimentos para reclamação, devolução do produto, prazo para entrega etc; verificar as medidas que o site adota para garantir a privacidade e segurança dos usuários e o principal, exija nota fiscal”.

      O atendimento ao público do Procon é prestado de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas, na Alameda Vicente Leporace, 4655, Parque dos Pinhais. Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone (16) 3721-4757 ou pelo e-mail procon@franca.sp.gov.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo