Brasil & Mundo

Mais de 55% dos alunos que ingressaram na USP em 2024 são de escolas públicas

DownloadJulio Cesar Bazanini/USP Imagens

Pintura de rosto de calouro do Instituto de Geociências durante a Calourada 2024

A USP alcançou o índice de mais de 55% de ingressantes vindos de escolas públicas e de pretos, pardos e indígenas (PPI). Em 2024, do total de 10.753 vagas preenchidas, 5.954 (55,4%) são de estudantes que cumpriram o ensino médio exclusivamente em escolas públicas (EP), incluindo 2.965 (27,6%) autodeclarados PPI. No ano passado, esses índices foram de 54,1% e 27,2%, respectivamente.

Esses dados se referem às três formas de ingresso adotadas pela USP neste ano: a Fuvest, o Enem USP e o Provão Paulista, exame promovido pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo para garantir o acesso de estudantes de escolas públicas a vagas nas universidades paulistas.

Na USP, nesta primeira edição do Provão Paulista, foram oferecidas 1.500 vagas; quase 400 mil inscritos e 260 mil estudantes fizeram as provas. Do total de vagas oferecidas pela USP nesta modalidade, 1.365 foram preenchidas.

“Nossa universidade se aproximou do ensino público com o Provão Paulista, passou a ser conhecida por esses estudantes e se tornou uma possibilidade real para que eles possam prosseguir seus estudos”, destaca o reitor da USP, Carlos Gilberto Carlotti Junior.

O pró-reitor de Graduação, Aluísio Augusto Cotrim Segurado, explica que um dos fatores que contribuíram para esse número de ingressantes de escolas públicas e PPI é que, em 2023, foi implementada uma alteração na forma de convocação dos estudantes inscritos para as políticas afirmativas.

Todos os candidatos concorreram, primeiramente, às vagas destinadas à Ampla Concorrência (AC), independentemente da categoria em que se inscreveram. Dessa forma, foram preenchidas antes as vagas de Ampla Concorrência, depois as vagas para Escola Pública, seguindo os critérios para essas vagas, e só depois as vagas para PPI.

Com essa mudança, 118 candidatos autodeclarados PPI foram aprovados pela AC e 726 em vagas reservadas para EP. Quanto aos estudantes egressos de escola pública, mas não PPI, 392 ingressaram pela AC.

“Neste processo seletivo, identificamos um fenômeno importante: muitos candidatos, embora egressos das escolas públicas e também PPI, se inscreveram somente em vagas de ampla concorrência, isto é, optaram por não disputar as vagas reservadas para as políticas afirmativas”, acrescenta o pró-reitor adjunto de Graduação, Marcos Garcia Neira.

A reserva de vagas para estudantes de escolas públicas e para PPI foi adotada pela USP em 2016, para ampliar a inclusão social e a diversidade entre a comunidade acadêmica.

Em 2024, maior número de vagas foi preenchido em comparação ao ano passado: neste ano, das 11.147 vagas totais oferecidas, nas três modalidades, 96,5% foram preenchidas. Em 2023, essa porcentagem foi de 95,6%. As vagas remanescentes são disponibilizadas para transferência interna e externa.

DownloadGoverno de SP

Estatísticas da USP

DownloadGoverno de SP

Estatísticas da USP

O post Mais de 55% dos alunos que ingressaram na USP em 2024 são de escolas públicas apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo